top of page
  • Foto do escritorAchei Pneus

Como trocar pneu de carro? Aprenda a maneira correta em cinco passos

Atualizado: 17 de out. de 2023


Não é só pneu furado que deve ser trocado, sabia disso? Pneus desgastados podem comprometer a aderência, estabilidade, desempenho do veículo e até mesmo causar derrapagens perigosas. Além disso, eles podem aumentar o consumo de combustível e impactar no conforto da direção.


Embora o impacto seja custoso para o bolso dos motoristas, o fator mais importante — a segurança — também fica comprometido com pneus desgastados ou em mau estado.


Pensando nisso, preparamos um guia completo com dicas e um passo a passo para a troca correta de pneus. Confira nossas orientações e aproveite uma condução tranquila e eficiente, sempre prezando pela sua segurança e a dos seus passageiros!


Nesse artigo você lerá sobre:


Por que é importante fazer a troca de pneus?

O pneu é um item que impacta diretamente no desempenho do carro e que, muitas vezes, você não dá a devida atenção! Os pneus são itens que sofrem um desgaste contínuo, por ser o único item do carro que possui contato direto ao solo. Esse desgaste — o qual é totalmente natural — em alguns casos pode ser mais agressivo, impactando o desempenho e economia do veículo.


Mas o que causa esses desgastes irregulares? As condições das estradas! E quais os riscos de dirigir com pneus desgastados? Entenda abaixo:


Derrapagem

Pneus desgastados têm menor eficiência quando o assunto é estabilidade ao solo. Em situações de derrapagem, como curvas fechadas, manobras evasivas ou frenagens bruscas de emergência, os pneus desgastados podem perder a direção rapidamente, levando a falta de controle do motorista.


Aquaplanagem

Pneus desgastados têm uma capacidade reduzida de dispersar a água presente nas pistas. Quando há acúmulo de água na estrada, os sulcos e a banda de rodagem dos pneus ajudam a canalizar a água e manter o contato entre os pneus e o solo. No entanto, se os pneus estiverem gastos, eles não conseguem escoar a água de forma eficiente. Isso reduz a aderência e aumenta o risco de aquaplanagem, onde o veículo perde o contato com a pista e desliza sobre a água.


Menor capacidade de frenagem

Pneus desgastados têm uma superfície de contato com o solo reduzida devido à perda de profundidade dos sulcos/banda de rodagem. Isso significa que eles não conseguem manter a mesma quantidade de aderência com o solo durante uma freada brusca, assim como pneus novos ou em bom estado. Os pneus desgastados podem levar a distâncias de frenagem mais longas, por terem uma aderência reduzida, especialmente em condições de estradas molhadas ou escorregadias.


Quando se trata de trocar os pneus do seu veículo, a segurança deve ser sempre a prioridade. Pneus desgastados podem comprometer seriamente a aderência nas pistas, aumentando o risco de acidentes. Ao garantir que seus pneus estejam em boas condições, você estará proporcionando uma condução mais segura para você, seus passageiros e outros motoristas nas estradas.


Quando devo trocar os pneus do carro?

Não é apenas quando fura o pneu que você deve realizar a troca em seu veículo. Pneus com danos visíveis, irregulares ou “carecas” devem ser substituídos por novos, isso porque, pneus em más condições comprometem a segurança e bom desempenho do seu carro. Mas você deve estar se perguntando, quais são essas condições? Pneus desgastando em excesso as bandas de rodagem ou sulcos dos pneus, pneus com bolhas, cortes e furos pequenos e demais imperfeições são sinais de más condições para um pneu.


Outro ponto a ser considerado é a “vida útil” do pneu. Muitos motoristas esperam um tempo de terminado para fazer a troca dos pneus, geralmente relacionado a uma média de cinco anos — associado a garantia do pneu após a compra — mas, saiba que esse número pode ser totalmente relativo. Os pneus possuem uma vida útil de acordo com a dirigibilidade do veículo e condições adversas como: temperaturas, condições de armazenamento, condições das vias e o próprio uso do veículo e/ou condução do motorista.


Além das condições dos pneus, a verificação do TWI (Tread Wear Indicator) também é um excelente medidor de qualidade do seu pneu. Entenda mais sobre a durabilidade do pneu clicando aqui.


Como ler o TWI do pneu do carro?

O TWI (Tread Wear Indicator) consiste em pequenos blocos de borracha posicionados nos sulcos da banda de rodagem do pneu. Esses blocos são estrategicamente posicionados e possuem uma altura resistente menor em relação ao restante da banda de rodagem.


Ao observar o TWI, você pode verificar o desgaste dos pneus. Se o desgaste da banda de rodagem atingir a altura do TWI, significa que o pneu chegou no limite mínimo de desgaste e deve ser substituído o mais rápido possível. O TWI serve como um indicador visual, alertando-o para a necessidade de trocar o pneu antes que ele se torne inseguro para a condução.


Para identificar o TWI, procure por pequenas saliências transversais nos sulcos da banda de rodagem. Essas saliências são geralmente encontradas nos sulcos principais do pneu e são mais visíveis quando o pneu está desgastado. Quando a altura da banda de rodagem atingir a altura dessas saliências, é hora de substituir o pneu.


Dica simples para verificar o TWI do pneu do carro

Para ler o TWI de uma forma mais dinâmica, você pode fazer o teste da moeda de R$1.


Entenda como funciona: primeiro, posicione a moeda na banda de rodagem do pneu, inserindo-a entre os sulcos. Certifique-se de que a moeda esteja posicionada verticalmente, de modo que a parte dourada fique voltada para cima.


Após, observe a posição da borda dourada da moeda em relação aos sulcos do pneu. Se a borda dourada ficar visível acima dos sulcos, isso indica que a profundidade da banda de rodagem está abaixo do limite seguro e é hora de trocar o pneu. Por outro lado, se a borda dourada ficar escondida e apenas a parte prateada da moeda ficar visível, significa que a profundidade dos sulcos está dentro dos limites recomendados e o pneu está ainda em boas condições.

É importante realizar essa verificação em vários pontos diferentes da banda de rodagem, para garantir uma análise completa do desgaste. Caso você perceba que a profundidade dos sulcos está abaixo do limite seguro, é aconselhável procurar um especialista em pneus para realizar a substituição adequada.


Lembrando que esse método é uma forma simples de verificar o desgaste dos pneus, porém, não substitui uma avaliação profissional completa.


Como trocar pneu de carro

Antes de iniciar a troca de pneus, é importante garantir que você tenha os materiais necessários. Sendo assim, você precisará de: um macaco, uma chave de roda, um triângulo de segurança e qualquer outra ferramenta específica indicada pelo fabricante do veículo, além é claro, do estepe em boas condições de uso! Com todos os itens, é hora de realizar a troca.


Além disso, certifique-se de estacionar em um local seguro e plano, longe do trânsito. Isso garantirá sua segurança durante o processo de troca. Coloque o triângulo de segurança a uma distância segura atrás do veículo e acione o pisca-alerta para alertar outros motoristas. Então, vamos a passo a passo!


1. Afrouxe os parafusos do pneu

Tire o aperto inicial dos parafusos com uma chave de roda usando os pés ou as mãos sem tirar os parafusos completamente, para ser mais fácil retirar os parafusos quando o carro estiver suspenso.


2. Levante o veículo com o macaco

Para levantar o veículo, siga as instruções do manual do proprietário sobre o uso adequado do macaco. É importante posicionar o macaco nos pontos indicados pelo fabricante do veículo para garantir estabilidade e segurança, além de evitar amassados na lataria pelo uso indevido do macaco.


Lembrando que não há necessidade de levantar muito o carro, apenas o suficiente para a roda começar a girar sem contato com o chão!


3. Use a chave de rodas para soltar o pneu furado

Após o carro suspenso, utilize uma chave de roda para retirar completamente os parafusos. Com o próprio giro da roda, você consegue fazer a remoção de uma forma mais rápida e fácil. Após soltar todos os parafusos, retire o pneu antigo com cuidado e posicione-o em um local seguro.


4. Coloque o estepe no lugar do pneu furado

Encaixe o estepe no lugar, alinhando os furos com os parafusos. Em seguida, aperte os parafusos na sequência correta, novamente seguindo uma ordem diagonal (ou como citamos anteriormente em “x”). Após, baixe um pouco o macaco e deixe o pneu encostar no chão, assim a roda não vai mais girar e você conseguirá dar o torque necessário no parafuso para ele não se soltar sozinho. Certifique-se de apertá-los firmemente, mas evite o excesso de força. Isso garantirá uma fixação adequada.


5. Após instalado, verifique a pressão do pneu

Após a instalação do novo pneu, é preciso deixar os pneus calibrados conforme a recomendação do fabricante. Por isso, após realizar a troca do seu pneu, vá até o local mais próximo com um ponto de calibração para manter o estepe e os demais pneus com a mesma pressão recomendada para o veículo, garantindo o desempenho e a durabilidade dos pneus.


Se você quer ver na prática como funciona essa troca de forma rápida e fácil, confira o vídeo com nossas dicas sobre a troca de pneus!

Lembre-se de sempre ler e seguir as instruções do manual do proprietário do veículo, pois pode haver variações ou recomendações específicas para o seu modelo. Além disso, se você não se sentir confortável e confiante em realizar uma troca de pneus, é recomendável buscar a ajuda de um profissional qualificado ou da seguradora do seu veículo.


Viu como é fácil realizar a troca de um pneu? Fique de olho nas condições dos pneus de seu veículo e faça as trocas sempre que necessário!



Ficou com alguma dúvida? Deixe nos comentários que ajudamos você!


Acompanhe também nossas redes sociais: Facebook e Instagram e fique por dentro de todas nossas ofertas e conteúdos. 📲

2.864 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page