top of page
  • Foto do escritorAchei Pneus

Barulho nos freios: como identificar, tipos de ruídos e como evitá-los

Atualizado: 17 de out. de 2023

Quando se trata de identificar e lidar com barulhos nos freios do carro, o primeiro passo é aprender a distinguir entre os diferentes tipos de sons. Cada tipo de ruído pode apontar para causas diferentes e específicas, e isso ajuda na resolução do problema.

Barulho nos freios: como identificar, tipos de ruídos e como evitá-los

Entender os tipos de barulhos é fundamental para diagnosticar corretamente um problema e tomar as medidas necessárias para corrigi-lo imediatamente, preservando sempre a segurança ao dirigir e o bom funcionamento do veículo.


Neste artigo, vamos explorar mais a fundo cada um desses tipos de barulhos nos freios, identificando suas possíveis causas e sugerindo soluções adequadas.


O que você vai conferir no conteúdo:


Quais os tipos de freios que há nos carros?

Primeiramente é preciso entender como funcionam os sistemas de freios presentes nos veículos para conseguir distinguir a origem dos ruídos. Há dois tipos de freios principais nos carros: freios a disco e freios a tambor. Cada um funciona de formas diferentes, mas há peças em comum como pedal, servo freio, cilindro mestre, canos e mangueiras – esses itens fazem parte do sistema de freio que acionam o tipo de freios que há no seu carro (freio a disco ou a tambor). Veja o que há de diferente entre eles:


sistema de freio a disco

Freio a disco

O freio a disco é um sistema no qual usa discos metálicos e pastilhas para gerar o atrito que reduz a velocidade e para o carro. O sistema de freio a disco consiste em: disco de metal (em geral é feito de ferro fundido ou materiais de alta resistência), pastilhas, caliper e pedal.


Como funciona? Um disco de metal é montado na roda do veículo. Acoplado ao disco, um conjunto de pastilhas de freio é preso a uma pinça (ou caliper) que é montada no suporte da roda. Quando o pedal de freio é acionado, uma pressão hidráulica é aplicada às pastilhas de freio, através de pequenos pistões, que são comprimidas contra os discos de freio, criando atrito e desacelerando o veículo.


sistema de freio a tambor

Freio a tambor

O freio a tambor é um sistema mais antigo em comparação com os freios do tipo a disco. A maior diferença é que esse tipo de freio usa tambores de metal giratórios em vez dos discos. O sistema de freio a tambor é composto por tambores de freio, lonas de freio, alavancas e pedal.


Como funciona o freio a tambor? Dentro do tambor há as lonas de freio, que são acionadas por um sistema de alavanca quando o motorista pressiona o pedal de freio. As lonas pressionam as paredes internas do tambor, gerando atrito para desacelerar ou parar o veículo.


Por onde começar a identificar ruído no freio?

Quando você começa a ouvir ruídos vindos dos freios do seu veículo, é importante saber por onde começar a identificar a origem do problema. Uma boa prática é começar prestando atenção ao tipo de barulho que está ouvindo. Existem diferentes tipos de sons que podem indicar problemas nos freios, e a identificação correta é o primeiro passo para solucionar o problema.


Atenção: esse é um guia para os motoristas que não possuem conhecimento técnico sobre os tipos de problemas causados nos freios do veículo. Toda e qualquer manutenção nos freios deve ser realizada por um profissional capacitado e especialista em mecânica automotiva!



Tipos de barulhos nos freios

Existem vários tipos de barulhos que podem surgir nos freios de um carro, e cada um deles pode indicar problemas específicos. Desde muita ou pouca pressão, peças soltas ou ainda atrito de partes dos freios um nos outros. Entenda cinco principais tipos de barulhos nos freios e como cada um pode ser identificado.


Assovio nos freios: esse tipo de ruído no freio geralmente indica que há um problema com as pastilhas de freio, elemento responsável no auxílio da frenagem. Ele pode ser identificado como um som agudo ao acionar o pedal do freio. Isso pode ocorrer quando as pastilhas estão muito finas, desgastadas de maneira irregular, quando as pastilhas são de má qualidade ou do modelo errado ou ainda, quando são instaladas sem que o disco tenha sido retificado antes da instalação.


Tranco nos freios: o ruído nos freios com trancos pode indicar problemas similares ao assobio, mas, dessa vez quem está desgastado ou irregular, é o disco de freio – peça também que auxilia na frenagem do veículo. O indicativo de que seus freios estão fazendo barulho de tranco, é sentir uma sensação de solavanco no veículo ao frear, que é causado por conta das ranhuras do próprio disco ou até mesmo danos maiores como empenamento e outras irregularidades.


Barulho de metal com metal: como o próprio nome já explica, é um ruído causado pelo atrito entre os metais, compostos na estrutura dos freios. Este som é metálico e agudo e é um sinal claro de que as pastilhas de freio estão desgastadas até o ponto extremo — de metal tocar em metal. Isso é um problema sério que deve ser resolvido imediatamente para evitar danos maiores, além de comprometer seriamente a segurança do seu carro, pois, sem pastilhas significa sem freio!


Barulho de metal batendo ao pressionar o freio e ao não pressionar: muitas vezes as pastilhas possuem sistemas de presilhas para travarem e ficarem bem presas à pinça. Caso o mecânico não recoloque as presilhas ou os pequenos suportes de pressão as pastilhas podem ficar semisoltas e podem gerar ruídos de vibração e metal com metal quando o carro está em movimento e os freios estão livres (sem frear), e ao frear, o barulho para.


Barulho de pressão sendo liberada nos freios: esse é um dos barulhos em que precisa de mais atenção, isso por que, esse tipo de ruído indica que você pode ficar sem freios!


O barulho de pressão sendo liberada é ocasionado quando o cilindro mestre do sistema de freio não recebe a pressão adequada vinda do sistema de hidrovácuo (cuica) que o pedal causa ao ser acionado. Dessa forma, a pressão pode não ser suficiente para levar os fluidos que auxiliam a frenagem até as rodas, pois, está sendo liberado através de algum selo de vedação do sistema. Para entender se esse ruído é por pressão, você pode ouvir um som semelhante a um "chiado" quando pressiona o pedal do freio e o segura com maior intensidade.


Arraste semicontínuo dos freios (grilo constante): esse é um dos mais fáceis de identificar. O ruído de arraste semicontínuo é um som de arraste prolongado (aquele famoso “grilo” quando você está dirigindo) mesmo quando você não estiver pressionando o pedal de freio. Esse barulho pode sugerir que uma das pinças de freio está presa ou que as pastilhas não estão retornando corretamente após a frenagem. Uma instalação de pastilhas novas sob um disco sem ser retificado também pode causar este som. Outra possível causa desse barulho incômodo é o limitador de pastilha – presente em algumas marcas de pastilhas – este serve para indicar o momento ideal da troca.


Sinais de alerta para problemas nos freios

sinais de alerta para pneu

Além dos diferentes tipos de barulhos nos freios, existem sinais de alerta adicionais que podem indicar problemas no sistema de freios do seu veículo. O pedal dos seus freios é um dos indicativos que você deve prestar muita atenção.


Se o pedal de freio estiver mais baixo do que o normal ou afundando com facilidade, por exemplo, pode ser um sinal de vazamento de fluido de freio, desgaste das pastilhas ou até mesmo ar no sistema. Da mesma forma, se o pedal estiver pesado demais pode indicar problemas com o cilindro mestre no sistema de vácuo dos freios ou que a sua pastilha está próxima do fim de sua vida útil.


Além desse indicativo, o mais claro é a própria falta de freios, uma vez que você aciona o pedal e os tambores ou discos de freios não são acionados, fazendo com que o veículo não consiga realizar a frenagem e colocando a segurança na estrada em jogo. Fique atento, pois esse ponto impacta diretamente na sua segurança e de seus passageiros!


12 causas comuns de barulhos nos freios

Muitas causas de freios desgastados ou de barulhos causados ao acionar os pedais são conhecidas pelos motoristas, mas nem sempre analisamos de fato como esses problemas são causados ou quais os motivos para eles acontecerem. Listamos 12 problemas mais comuns sobre barulhos nos freios, veja abaixo!


1. Pastilhas do freio desgastadas

Pastilhas de freio desgastadas resultam em uma distância de parada significativamente aumentada, o que pode levar a acidentes graves. O desgaste excessivo das pastilhas pode ser identificado por barulhos de atrito metálico ou indicadores de desgaste. A manutenção regular e a substituição oportuna das pastilhas são essenciais para garantir que seu sistema de freio funcione de forma eficaz, proporcionando segurança nas estradas.


2. Pastilhas de freio de má qualidade

Pastilhas de qualidade inferior podem causar problemas como rangidos, superaquecimento e desgaste prematuro. Investir em pastilhas de freio de alta qualidade é fundamental para ter um desempenho de frenagem confiável e seguro. Escolha sempre produtos de marcas respeitáveis e comprovadas no mercado.


3. Assentamento de pastilhas

O assentamento envolve uma adaptação das pastilhas dos discos por meio de frenagens suaves e progressivas. Ignorar esse processo pode resultar em desgaste irregular, ruídos agudos e ineficiência na frenagem. Certifique-se de que a troca das pastilhas sejam realizadas por um profissional!


4. Disco em más condições

Discos de freio desgastados ou danificados, com sulcos, rebarbas ou irregularidades na superfície, podem prejudicar o contato com as pastilhas. Isso resulta em trepidações incômodas durante a frenagem e uma perda de eficiência. Para evitar esse problema, mantenha os discos em boas condições, fazendo verificações regulares e retífica quando necessário.

disco de freio

5. Empenamento de disco

Discos de freio empenados são uma fonte comum de trepidações durante a frenagem. Esse problema ocorre quando a superfície do disco não está uniforme. Discos empenados podem causar desgaste irregular das pastilhas e afetar a estabilidade do veículo. A retificação ou substituição dos discos é necessária para solucionar esse problema e manter a segurança.


6. Discos ventilados / sólidos

Discos ventilados dissipam o calor de forma mais eficaz, reduzindo o risco de superaquecimento durante a frenagem intensa, sendo ideais para aplicações de alto desempenho. Discos sólidos, por outro lado, são mais simples e econômicos, mas aquecem mais rapidamente. A seleção entre um e outro deve ser baseada no uso e nas características do veículo.


7. Superaquecimento

Esse é um problema crítico! O superaquecimento dos freios pode levar à perda de eficiência da frenagem, ao superaquecimento também do fluido de freio e a danos ao sistema como um todo. Evite frenagens bruscas e prolongadas, use freios de forma controlada e utilize quando possível o freio motor para evitar desgaste prematuro do sistema de freio.


8. Lubrificação inadequada

A lubrificação inadequada das partes móveis do sistema de freio pode resultar em frenagem ineficaz e desgaste prematuro. Use lubrificantes apropriados de freios para evitar atritos excessivos e desgaste prematuro.


9. Problema no sistema de hidrovácuo

O sistema de hidrovácuo é fundamental para fornecer a potência necessária na hora de frear. Problemas nesse sistema podem resultar em um pedal mais duro ao pisar, tornando a frenagem ineficaz. Verifique regularmente o vácuo, a mangueira e o funcionamento do freio para evitar falhas no sistema de assistência.


10. Entrada de ar no sistema de freios

A entrada de ar no sistema de freios causa a compressão do ar e a perda de pressão. Isso diminui a eficiência dos freios, tornando a frenagem insegura. Verifique se há vazamentos nas conexões e mangueiras para evitar problemas decorrentes da entrada de ar no sistema e sempre solicite a sangria do sistema após a troca de quaisquer partes mecânicas do sistema de freio.


11. Freios travados

Pode ocasionar o desgaste prematuro das pastilhas e dos discos, aumentando o consumo de combustível. Essa situação ocorre devido a problemas como pinos emperrados ou cilindros de freio presos. A manutenção adequada e a lubrificação regular desses componentes são essenciais!


12. Problemas de cilindros (em freios a tambor)

Em sistemas de freio a tambor, problemas nos cilindros podem causar perda de eficiência e falha. Os cilindros podem vazar ou travar, resultando em uma frenagem ruim ou quando pior, nem conseguir realizar a frenagem. Substituir ou reparar os cilindros com defeito é fundamental para manter a segurança e a eficiência do sistema de freio a tambor.


Soluções para barulhos nos freios

Dependendo da causa específica do barulho nos freios, existem várias soluções possíveis. Essas soluções podem variar desde a simples troca de pastilhas de freio até a substituição de componentes mais complexos.


O passo mais importante é diagnosticar corretamente o problema antes de prosseguir com qualquer reparo. O mais indicado é, após você identificar que seu carro está com um ruído e que ele pode ser proveniente dos freios, consultar um mecânico qualificado e de confiança que entenda sobre o assunto!


Essa é frequentemente a melhor abordagem para garantir que os problemas sejam resolvidos de forma segura e eficaz em seu veículo!


Manutenção preventiva para freios

mecânico realizando manutenção automotiva

Sempre reforçamos aqui que a manutenção é essencial para o seu carro. Além de prevenir problemas mais sérios de mecânica do seu veículo, a manutenção é o grande aliado da sua segurança e de seus passageiros.


Para evitar problemas futuros nos freios e os ruídos associados a eles, é fundamental realizar a manutenção preventiva regularmente. Isso inclui a verificação das seguintes situações: 🔧 Desgaste das pastilhas

🔧 Desgaste dos discos de freio

🔧 Peças soltas/emperradas que prejudicam o acionamento dos freios

🔧 Avaliação das condições dos discos ou tambores

🔧 Lubrificação de componentes apropriados

🔧 Inspeção do sistema de freios como um todo


A manutenção preventiva pode ajudar a identificar e resolver problemas antes que se tornem sérios e garantir que seus freios funcionem com eficiência e segurança durante toda a vida útil do veículo.



Não deixe de acompanhar nossas redes sociais! Siga a Achei Pneus (Facebook e Instagram).


Por lá, você fica sabendo de promoções e novos conteúdos. 📲

1.578 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page