Gasolina em alta: aprenda a calcular o consumo de combustível e dicas para economizar

Atualizado: 17 de nov. de 2021


Você que tem um veículo, seja um carro ou uma moto, já sabe: não está fácil lidar com os sucessivos aumentos do preço da gasolina. Nos últimos 12 meses, até setembro, a gasolina subiu 39,6% no país, de acordo com dados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).


Não sabemos de onde você nos lê. Pode ser que em sua cidade o preço já tenha alcançado os R$7. Talvez você esteja em algum dos pouquíssimos estados em que a gasolina ainda não chegou aos R$6.


Diante desse cenário e na busca de alternativas que pesem menos no bolso, a velha questão vem à tona:


Qual combustível vale mais a pena: gasolina ou álcool?


Substituir a gasolina pelo álcool é uma prática antiga, na tentativa de diminuir custos. Isso porque o etanol é mais barato que o combustível fóssil. Mas o etanol também não resistiu ao aumento dos preços.


Na maior parte dos estados do Brasil, o litro está em torno de R$5. Em alguns locais passa dos R$6 e em outros bate os R$7. Ainda que não seja muita a diferença, alguma coisa dá para economizar.


Confira preços especiais em pneus Mas será que vale a pena substituir a gasolina pelo álcool?


Isso porque o etanol rende menos energeticamente do que a gasolina. Ou seja, é preciso queimar uma maior quantidade de etanol para ter a mesma eficiência que a gasolina. Concluindo: você consegue rodar menos quilômetros abastecido com 1 litro de etanol em comparação à gasolina.


Em uma análise feita pelo Instituto Mauá de Tecnologia, o desempenho médio do etanol comum comparado à gasolina comum pode variar de 70,7% a 75,4%. Isso significa que ele rende de 70 a 75% do que rende a gasolina. Dito de outra forma, ele rende em média 30% a menos que o combustível fóssil. Em seguida, vamos explicar como fazer esta conta. Fique com a gente!


Quer uma forma mais confiável de saber qual a melhor opção de combustível para você? Teste.


Como calcular o consumo de combustível?

Alguns computadores de bordo dos carros mostram o consumo de combustível do veículo em km/l. Aí fica fácil abastecer por um período (2 ou 3 meses) com álcool e com gasolina e comparar os rendimentos. Outros trazem essa informação em litros de combustível consumidos a cada 100 km rodados. Neste caso, você terá que fazer uma continha para saber quanto o veículo consome por km. É simples, basta dividir 100 pela quantidade de litros que o veículo consome neste percurso.

Vamos supor que o veículo consuma 14 litros em 100km. A conta é: 100/14. O resultado é 7,1. Isso significa que o veículo roda 7,1 quilômetros com 1 litro de combustível. Dito de outra forma, o veículo consome 1 litro de combustível a cada 7,1 quilômetros.


Sem computador de bordo, o procedimento é um pouco mais trabalhoso, mas ainda assim simples.


Como comparar o rendimento da gasolina com o do álcool?


Na conta anterior, demos o passo a passo para você descobrir qual o rendimento que seu veículo faz, abastecido com gasolina e com álcool.

Para saber qual compensa mais financeiramente, basta comparar quantos quilômetros o veículo faz abastecido, por exemplo, com R$50,00 de gasolina e R$50,00 de etanol.

Agora, se você não quiser fazer o teste e precisa decidir enquanto estiver no posto, a conta é simples. Pegue o valor do etanol e divida pelo valor da gasolina. Se o resultado der até 0,75 de diferença, compensa utilizar o etanol. Se for maior que isso, não compensa.


Vamos supor que o etanol custe R$4,8 e a gasolina R$5,6. A diferença é de R$0,85. Neste caso, não compensa abastecer com álcool.

Cuidado com combustível adulterado Se por acaso você notar um aumento do consumo de combustível por seu veículo sem ter de fato aumentado a quilometragem que roda, fique atento! Este pode ser um sinal de que o combustível que você utilizou estava adulterado.

Um combustível de baixa qualidade ou adulterado pode, entre outras coisas:

  • Diminuir o desempenho do veículo;

  • Aumentar o consumo tanto de combustível quanto de óleo;

  • Prejudicar a vida útil do motor.

O combustível está caro e pesa no bolso, mas tome muito cuidado com aqueles que estão muito abaixo do valor. Abasteça sempre em postos de confiança!


Fatores que influenciam no consumo de combustível


Em relação ao preço do combustível, infelizmente nós não podemos fazer nada, mas sobre a forma como dirigimos, sim. Você provavelmente já sabe que ficar acelerando o veículo sem necessidade fará aumentar o consumo de combustível. Manobras e frenagens bruscas também influenciam no consumo. Use sempre a marcha adequada de acordo com a velocidade que está andando.

O cuidado com os pneus também pesa no bolso. Quando um pneu está descalibrado, a borracha fica mais em contato com o solo, se arrastando pelo chão. Isso faz com o que o veículo precise gerar mais força para se mover. O motor faz mais rotações e consome mais para isso. O aumento pode chegar a 20% a mais de combustível. Calibragem de pneus: como descobrir a pressão correta e outras dúvidas comuns

Além disso, você vai desgastar o pneu mais rapidamente e diminuir a vida útil do produto. Um gasto a mais.

Preste atenção também na manutenção preventiva. Troque o óleo do veículo no tempo adequado. Ele é o responsável por lubrificar as peças do motor permitindo que elas deslizem e trabalhem com mais facilidade. Usando a força adequada, o motor não precisa consumir mais combustível do que o necessário.

Quer ler mais sobre manutenção e dicas para economizar combustível em seu carro? Confira as nossas outras postagens!


Compartilhe essa informação. Você pode auxiliar outras pessoas também 😉

0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo